Rio Juruá sobe quase 1 metro em 24 horas e se aproxima da cota de alerta

Publicado em 20 de novembro de 2018

O índice de precipitação deve ser de 25 mm, segundo bombeiros. Cota de alerta do Rio Juruá é de 11,80 metros.

Com as chuvas intensas que caíram em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, e nos municípios vizinhos, o volume de água do Rio Juruá se elevou rapidamente nas últimas 24 horas. Na manhã desta terça-feira (20), o nível do rio era de 9 m e chegou a marca de 10,98 m, se aproximando da cota de alerta que é de 11,80 m.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, em 20 dias, já choveu na região do Juruá o esperado para todo o mês de novembro o que provocou a elevação repentina no nível do rio.

“Constatamos que já atingimos a média precipitação de 231 mm que era esperada para esse mês de novembro. Isso faz com que o Rio Juruá atinja essa cota ainda hoje [terça,20] esteja recebendo as águas das chuvas que ocorreram nas últimas 24 horas, o que é bastante relevante”, afirmou o comandante do Corpo de Bombeiros, capitão Rômulo Barros.

A previsão, segundo o comandante, é de mais chuvas em todos os municípios da região para os próximos dias. Segundo ele, de acordo com os institutos de pesquisas espaciais, nas próximas 24 horas o índice de precipitação deve ser de 25 mm, o que pode elevar ainda mais o nível do rio.

“O que nos deixa em alerta é saber que essa chuva não é localizada, atingiu também a região Sudoeste do estado, onde têm grandes afluentes do Juruá, como é o caso dos rios Moa e Paraná dos Mouras, que despejam grande quantidade de água no Rio Juruá. Então, certamente, atingiremos a cota de alerta nas próximas 24 horas”, acredita Barros.

No início deste mês, o Juruá já tinha chegado ao nível de 10,87 m e, depois de uma intensa vazante, voltou a subir esta semana chegando a maior cota para o período dos últimos 10 anos.

No entanto, o comandante dos bombeiros disse que ainda não é possível prever se o rio poderá se aproximar das grandes enchentes já registradas.

Em 2017, o Juruá atingiu a cota de 14,24 m e desabrigou centenas de famílias que tiveram que deixar suas casas que foram invadidas pela água.

Fonte: Voz do Acre


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.