Petrobras pede bloqueio definitivo dos bens e milhões de Lula

Publicado em 5 de novembro de 2018

Há poucos dias, a Petrobras voltou a solicitar ao juiz federal Sergio Moro o bloqueio dos bens do ex-presidente Lula, mas agora em caráter definitivo. O pedido foi realizado nas alegações finais apresentadas a Moro no processo que trata do seqüestro de bens e bloqueio de contas bancárias de Lula. Parte do patrimônio do petista já se encontra bloqueado por determinação de Moro, reteve cerca de R$ 16 milhões pertencentes ao ex-presidente, que permanecem congelados. No despacho em que ordenou o bloqueio, o juiz considerou a medida necessária para que seja feita a reparação de danos à Petrobras. Lula teve cerca de cinco imóveis e R$ 9.6 milhões em dinheiro bloqueados em suas contas.

No novo documento enviado a Moro, a Petrobras solicita, por meio de seus advogados, para que seja ratificado (ou seja, corroborado) o pedido do MPF (Ministério Público Federal) apresentado a Moro no último dia 15 quando, como parte de suas manifestações finais, o órgão pediu para que seja determinado o bloqueio definitivo dos bens de Lula.

Com a manifestação da Petrobras, todas as partes do processo apresentaram, portanto, suas alegações finais. Não há prazo para que Moro dê a sentença.

Lula está preso na sede da Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba desde o dia 7 de abril, onde cumpre pena de 12 anos e um mês de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva pelo caso do tríplex.


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.