Cheia do Rio Juruá tira famílias de casa

Publicado em 25 de novembro de 2018

O nível do Rio Juruá continua subindo em Cruzeiro do Sul. Neste domingo (25) o manancial chegou à marca de 13,30 metros, acima da cota de transbordo, obrigando algumas famílias a sair de casa.

No bairro da Várzea, duas famílias foram retiradas pela Defesa Civil e mais três moradores saíram para casa de familiares.

A primeira família foi retirada na tarde de sábado (24), e deve receber o aluguel social. Mais três famílias do mesmo bairro decidiram sair por conta própria ainda na tarde de sábado.

No momento, a Várzea é a região com maior riscos para os moradores. Na manhã deste domingo, a equipe da Defesa Civil voltou ao local para avaliar a situação de mais duas moradias e teve que remover a família da desempregada Marcleide Silva. Desde sexta-feira (23), ela estava tendo que conviver com seus quatro filhos e uma irmã, com o assoalho de casa coberto pela água.

“Desse jeito não tem como ficar. Já passa bem um palmo do assoalho. Tenho crianças pequenas e não tenho como ficar dentro d’água”, lamentou Marcleide que disse que conseguiu evitar que os utensílios domésticos fossem afetadas pela água.

Cheia do Rio Juruá tira famílias de casa no interior do Acre — Foto: Mazinho Rogério/G1

Cheia do Rio Juruá tira famílias de casa no interior do Acre — Foto: G1

‘Não consegui dormir’, diz moradora

A Defesa Civil também avaliou que a dona de casa Cristiane Silva precisa deixar com urgência o local onde mora. Por conta do desbarrancamento, a casa dela está a menos de 2 metros do rio e o barranco continua desmoronando.

“Não consegui dormir preocupada com nossos três filhos cair na água. Ali do lado está só o oco e a qualquer momento a minha casa cai. Não dá mais para ficar”, disse Cristiane que está negociando com a prefeitura para encontrar uma alternativa para abrigar sua família.

De acordo com a Defesa Civil, o município já tomou as medidas necessárias para dar assistência a todos os moradores que precisarem deixar as regiões que foram atingidas pela cheia do Juruá. Segundo o representante da Defesa Civil, as primeiras 30 famílias que precisarem sair, ficarão por conta do aluguel social.

“Se de repente acontecer do nível subir que venha a atingir muitas famílias, já temos também preparados abrigos coletivos para acomodá-las”, garantiu Melo.

Além da Várzea, os bairros Miritizal, Lagoa, Olivença, Boca do Moa, Estirão do Remanso e Cruzeirinho também já estão inundadas e a preocupação das autoridades é que, se o volume de águas continuar subindo, centenas de moradores precisarão sair de suas casas.

Para evitar acidentes, a Eletrobras suspendeu o fornecimento de energia elétrica em algumas dessas regiões.

 Nível do Rio Juruá continua subindo em Cruzeiro do Sul — Foto: Mazinho Rogério/G1

Nível do Rio Juruá continua subindo em Cruzeiro do Sul — Foto: G1

Previsão de vazante

O que traz uma esperança para as famílias que estão no risco de precisarem deixar suas moradias é a previsão do Corpo de Bombeiros de que a enchente do Juruá pode começar a perder forças nas próximas horas.


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.