Avião aterrissa ‘de barriga’ após falha no trem de pouso em Cruzeiro do Sul

Publicado em 27 de novembro de 2018

Pilotos de empresa de táxi-aéreo faziam treinamento de rotina no aeroporto do município. Ninguém ficou ferido.

Um avião bimotor teve que fazer um pouso de emergência no início da tarde desta terça-feira (27) no Aeroporto Internacional de Cruzeiro do Sul, interior do Acre. A aeronave estava sendo usada para treinamento de pilotos de uma empresa de táxi-aéreo e apresentou problemas no trem de pouso no momento em que retornava para a pista.

O avião é usado como Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) para transportar pacientes dos municípios do Vale do Juruá que precisam de tratamento de urgência na capital do Acre, em Rio Branco.

Os pilotos da empresa Aerobran Táxi Aéreo estavam iniciando o treinamento que duraria uma semana e era para ter começado na segunda (26), mas devido ao mau tempo, só teve início nesta terça. Depois de uma série de procedimentos de instrução, a aeronave retornou para a pista e, na hora de aterrissar, o equipamento de pouso não foi funcionou.

De acordo com o gerente da empresa, Cleison Abreu, apenas dois pilotos que participavam das instruções estavam a bordo e nenhum deles saiu ferido. “Foi só um incidente mesmo. Sem nenhuma vítima. Foram apenas prejuízos materiais. Já estamos fazendo todos os procedimentos para levar o avião para o nosso hangar”, informou Abreu.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a ocorrência e chegou a usar mil litros de água para fazer o resfriamento da aeronave e adjacências. Os dois pilotos foram conduzidos pelos bombeiros até o hangar da empresa.

O gerente da empresa acrescentou que a ocorrência já foi informada para ao Centro de Investigação e Prevenção a Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), em Manaus (AM), que deve instaurar um processo de investigação para saber as causas do incidente.

“O primeiro procedimento é informar ao Cenipa, que vai classificar o tipo e ocorrência e fazer a investigação para verificar as causas”, disse o Abreu.

A aeronave ficou no meio da pista e só foi removida com mais de uma hora do pouso. O avião é um modelo Baron 58, considerado um dos mais velozes da categoria de bimotores.

Fonte: G1


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.