Diesel pode subir dependendo do dólar e do preço do petróleo

Publicado em 28 de agosto de 2018

O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, afirmou que o preço do diesel nos postos de abastecimento pode subir, apesar da subvenção do governo, porque depende de fatores como variação do dólar e do preço do petróleo. Segundo ele, o acordo com os caminhoneiros foi de subvenção de R$ 0,30 e isenção de impostos da ordem de R$ 0,16, e isso está sendo mantido.

“O mercado não foi revogado. Não sei se (o diesel) vai aumentar, depende da evolução do câmbio e do preço do petróleo em relação ao preço anterior”, disse Oddone antes de palestra sobre o setor de petróleo em evento.

Na segunda-feira (27/8), a ANP divulgou a nova fórmula para o cálculo da subvenção de 31 de agosto a 31 de dezembro deste ano. Seguindo Oddone, as regiões Sudeste e Centro-Oeste foram separadas para evitar distorções. A fórmula aplica a referência internacional do preço do petróleo mais os custos de internação no Brasil até colocar dentro de um tanque em porto brasileiro.

“Pegamos a paridade de importação, que é o preço de referência internacional mais o custo para colocar no terminal brasileiro, e agregamos o custo médio de cada região brasileira para dar o preço de referência para comercialização de diesel para efeito de subvenção”, explicou.

Segundo ele, a subvenção continuará a ser paga até que acabem os R$ 9,5 bilhões concedidos pelo governo para garantir o desconto no preço do diesel para o consumidor. Com informações Agência Estado.


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.