Cresce o número de parlamentares da base do governo que não pretende votar o projeto de privatização da Eletrobrás

Publicado em 20 de maio de 2018

Aliança I

O presidenciável Ciro Gomes disse que falará sobre alianças  “só na hora própria. Lá para junho, julho”. No momento, ele trabalha uma aliança de centro-esquerda e cogita dois nomes para ocupar o posto de vice: os empresários Josué Gomes Alencar (PR) e Benjamin Steinbruch (PP).

Aliança II

Ciro Gomes não vê possibilidade de ter o apoio do PT, nem do MDB e tampouco do DEM, pois acredita que esses partidos terão seus próprios candidatos.

* O presidenciável tem conversando através do presidente do PDT, Carlos Lupi, com setores do PCdoB, PSOL e do PT, mas não aposta em apoio dos três partidos no primeiro turno.

Eletrobras .

Cresce o número de parlamentares da base do governo que não pretende votar o projeto de privatização da Eletrobras. Em ano eleitoral ninguém se arrisca aprovar uma matéria impopular.

* A estratégia é aproveitar a marcha dos prefeitos a Brasília para não dar quórum ou mudar a pauta. Como o prazo é 1º de junho e na semana seguinte tem o feriado de Corpus Christi, há quem diga que já era.

Minguando

Os militantes e simpatizantes do PT estão sendo vencidos pelo cansaço. Dia após dia, o acampamento de Lula vai minguando em Curitiba.

Por falar em PT…

Até aqui nada do que o partido planejou para Lula se cumpriu. Primeiro, os petistas apostaram que Lula não seria preso. Foi. Depois que ficaria pouco tempo na cadeia. Está há mais de um mês. Resta a aposta da candidatura. Cada dia mais remota.

Entre mortos e feridos…

Michel Temer foi pragmático. Na última quinta-feira (17), um ano depois da divulgação do grampo de Joesley Batista que encurralou seu governo, o presidente se limitou a criticar a cobertura da imprensa.

* Coube a um auxiliar resumir a sensação geral com um comentário seco: “Sobrevivemos”

Propina

Relatório da Polícia Federal afirma que a presidente do PT e senadora Gleisi Hoffmann (PR) recebeu mais de R$ 1,3 milhão em propina e caixa dois de 2010 a 2015. Os pagamentos, segundo os investigadores, foram feitos pela companhia aérea TAM e pela empresa de tecnologia Consist.

* A investigação, que tramita em segredo de justiça no STF é um desdobramento da Lava Jato e apura suposto esquema de corrupção feito pela Consist.

Nova delação

Os advogados do ex-ministro Antonio Palocci, preso em Curitiba por ordem do juiz Sergio Moro, estão tentando fechar um segundo acordo de delação premiada, dessa vez com a força-tarefa da Operação Lava Jato no Ministério Público Federal de São Paulo.

* Os advogados Adriano Bretas e Tracy Reinaldet, do Paraná, viajaram para São Paulo em fevereiro e disseram aos investigadores que podem apresentar casos inéditos de corrupção vinculados à consultoria Projeto, empresa do ex-ministro da Fazenda.

Frase

“Temos que restabelecer as condições democráticas, inclusive nas instituições. Eu acredito, de uma forma muito forte, que o presidente Lula pode ajudar nessa estabilização. “Eu acredito em mais do que isso. Preso ou solto, condenado ou absolvido, ele será necessariamente uma presença na reconstrução do Brasil.” – da ex-presidente Dilma Rousseff.

 

Por: Mariano Maciel


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.