Sindmed-AC cobrará na Justiça a contratação de médicos aprovados em concurso

Publicado em 27 de Março de 2018

O Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) ajuizará processos para obrigar o governo do Estado a contratar médicos aprovados no concurso de 2013 e que não foram convocados dentro do prazo estabelecido. O objetivo é garantir o direito dos profissionais classificados dentro do quadro de vagas. Cinco profissionais já deixaram os documentos necessários para a abertura das ações.

Segundo o presidente do Sindmed-AC, Ribamar Costa, a medida busca garantir o aumento da quantidade de médicos nas unidades de saúde, beneficiando a população e garantindo o direito do filiado que passou pelo concurso público, chegando a esperar por quatro anos o chamamento.

“Tantos hospitais com a falta de profissionais, com escalas furadas, prejudicando a população, e o governo se recusa em contratar especialistas aprovados em concurso público. Isso demonstra o descaso dos gestores com os serviços públicos”, detalhou o sindicalista.

O prazo para convocação dos aprovados terminou em fevereiro, mas, aqueles aprovados e que não foram chamados poderão entrar com processos até junho, buscando o reconhecimento do direito a vaga.

Os médicos que se encontram entre os classificados e que não foram chamados poderão procurar também o Sindicato para que seja representado em um processo contra o Estado na busca pela convocação.

“Cinco colegas que não foram chamados já estão sendo representados, mas o Sindmed-AC atenderá também outros médicos que procurarem a entidade. Lutamos muito para o fim de contratos precários, então é justo reivindicar na Justiça o chamamento”, detalhou Ribamar Costa.

O presidente do Sindicato explicou que neste ano a entidade volta a apresentar novas reivindicações para a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) voltando a pedir a realização de mais um concurso público, segurança nas unidades de saúde e a conclusão das obras dos hospitais que se arrastam por décadas.

Freud Antunes
Jornalista

Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.