Pescadores interdita Avenida Getúlio Vargas em Rio Branco Acre em protesto para receber seguro defeso

Publicado em 12 de janeiro de 2018

A categoria alega que está sem pescar e que o INSS do estado do Acre não está dando entrada na documentação do seguro defeso dos pescadores que era para começar á receber o benefício em 15 de novembro a 15 março, já estamos em janeiro e ate agora isso não aconteceu.

Para o presidente da federação das colônias de pescadores do Acre Elenildo Nascimento, estamos apenas buscando o que é de direito da categoria, mesmo assim a superintendência do INSS, está fazendo vistas grossas para liberar o seguro no Acre. Estamos sem poder pescar, por conta do período do defeso, más, não podemos ficar sem ter como levar o alimento para nossos filhos, se, a atual gestão do INSS  do Acre, não é competente para assumir essa demanda, que peça para sair, o que não pode é deixe famílias passar fome por incompetência de gestão. Comentou Elenildo Nascimento.

Segundo Jose Maçal, vice-presidente da federação das colônias de pescadores do Acre, disse que, em todo o estado há ao todo 11 mil pescadores, em grande maioria dos pescadores estão passando necessidades por não estarem podendo trabalhar e se quer receber o benefício.

“Todos nos pescadores têm o direito á receber o Seguro Defeso, esse beneficio é justamente para que no período em que, as espécies estão em reprodução, o pescador recebe este seguro defeso para ele que ele não pesque nessa época, não pode pescar durante os quatro meses de defeso, isso é uma lei nacional. O que chama atenção é que todos os pescadores do Brasil inteiro já receberam e somente o estado do Acre não. A superintendência do INSS aqui no Acre, só pode ter algo contra nós pescadores, por esta agindo dessa maneira com nossa classe sofrida e humilde que são, se não tem competência pede para sair, más não tente prejudicar esses pais de famílias que já é tão sofrida, agora deixo uma pergunta, cade os políticos do Acre, que não aparece um para falar por essa classe, senadores, deputados federal e estaduais, mas esse ano é época de politica será que alguns deles vai a sua casa pedir seu voto”. Reclamou.

Lene Andrades presidente da colônia de Rio Branco, falou que, é um absurdo o que esta acontecendo com os pescadores no estado do Acre, nossa classe veio de todo interior para tentar buscar uma solução o mais rápido possível para amenizar o sofrimento desses pai de família, se o INSS continuar agindo lento dessa forma, e se for fazer os pagamentos de 20 em 20 pessoas, os repasses vão demorar muito para ocorrer. Isso vai demorar até 2020. As colônias entraram em consenso e procuramos a federação que nos ajudasse junto ao órgão que está responsável pelo o pagamento, fomos atendidos pelo o presidente da federação do Acre Elenildo Nascimento, e de imediato a federação convocou todas as colônias de pescadores para se unir e buscar uma solução junto ao INSS. Finalizou Lene Andrade.

Elenice presidente da Colônia de pesca de Plácido de castro, “apoiei o movimento por que o INSS precisa ter mais respeito com a classe de pescadores, o defeso é um direito nosso e si o pescador não recebe fica difícil para o sustento de sua família, outro ponto que falei lá para o superintendente é os servidores, ter mais agilidade nesse processo do defeso e mais atenção com os presidentes, eles ligam por que precisam resolver algo dos pescadores e muitas das vezes não somos atendidos”. Concluiu Elenice.

Segundo, o chefe de Serviços de Benefícios do INSS, Rodilson Cordeiro, falou que foi formada uma comissão por presidente de colônias e que recebeu os representantes nesta quinta (11) para explicar a situação.

“Segundo o chefe, foi explicado para os pescadores que a gestão está tentando fazer todo o esforço possível para concluir todos os requerimentos, conforme a equipe de trabalho disponível, segundo o chefe falou que o órgão teve uma queda na produção devido ao recesso de fim de ano e que alguns servidores estão de férias. Más, no entanto, a situação deve mudar já na próxima segunda-feira e em seguida, ser normalizada”. Afirmou.

Por: Edilberto Araujo

 


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.