Movimento dos pescadores derruba coordenador do seguro defeso no Acre

Publicado em 17 de janeiro de 2018

No ultimo dia 9/01, a federação das colônias de pescadores do Acre, organizou um movimento da classe de pescadores para reivindicar o pagamento do seguro defeso, que estão sem receber desde 15 de novembro, o objetivo do movimento é para que o INSS desse entrada no seguro defeso dos pescadores que ate a data do movimento não estava liberado.

O presidente da federação no Acre Elenildo Nascimento, falou sobre a queda do coordenador do seguro defeso no estado, “o fruto da manifestação aconteceu na queda do Sr. Raimundo mais conhecido como Ray coordenador do seguro defeso no estado do Acre, referente os fatos que vinham acontecendo a instituição sendo usada para outros fins, o superintendente achou por bem afastar da função de coordenador do seguro defeso no estado, nesse exato momento o INSS se encontra sem coordenador más ate a próxima semana já terá um novo coordenador da pesca no estado do Acre”. Afirmou o presidente da federação dos pescadores no estado.

Elenice presidente da colônia de pescadores de Plácido de Castro “falou que No meu ponto de vista o coordenador do defeso tá deixando a desejar não tem punho firme por que os servidores fazem o que bem quer e da forma que quer”, ficam dizendo que algumas pendências dos pescadores é o MT que resolve sendo que o MT só resolve situação de 2014 pra trás, pensa ele que não temos informações e ainda fica fazendo política dentro do setor de trabalho prejudicando os pescadores”.

O presidente da colônia de pescadores de Sena Madureira o Sr. Valdir falou que “não ver o Ray como culpado de tudo isso, agora vejo o descaso da parte do Sr. Elias que não se decide no que tem de fazer a respeito do seguro defeso dos pescadores”. Concluiu o Valdir.

Sebastiana Ferreira Paiva presidente da Colônia de pescadores de Brasileia e Epitaciolândia vejo a saída do senhor Ray da coordenadoria do Seguro defeso do pescador no INSS como um avanço nos trabalhos referente ao Seguro defeso, tendo em vista que o mesmo ao chegar em tal cargo, aproveitou se para tentar se beneficiar engrandecendo o nome de alguns políticos, não cumpriu seu devido dever quando deu prazos para a liberação do Seguro do pescador e não honrou, e por último acredito não ser um cargo adequado para tal profissional pois o mesmo nunca se esforçou para fazer seu trabalho. Concluiu Sebastiana.

 

Da Redação


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.