SinproAcre avança na ação da puladinha junto a PGE

Publicado em 10 de março de 2015

Aucilene-Gurgel-F

A Procuradoria Geral do Estado do Acre admitiu em reunião realizada nesta segunda-feira (09) que a ação movida pelo Sindicato dos Professores da Rede Pública de Ensino do Estado do Acre (SinproAcre) conhecida como “puladinha” não cabe mais qualquer discussão, e, por isso, as negociações irão se concentrar no levantamento de quem tem direito ao benefício ainda este ano e ao pagamento do valor retroativo.

De acordo com o advogado do SinproAcre, Jonathas Santiago, foi uma conquista importante a PGE entender que juridicamente os professores tem direito a essa progressão que foi postergada desde 2006.

“O governo do Estado pode oferecer dois tipos de puladinha, a ordinária, que deveria ocorrer todo o mês de março, e a extraordinária. Em 2006, eles concederam uma em setembro e passaram a contar como ordinária, oferecendo a promoção todo mês de setembro”, explicou o advogado.

A presidente do SinproAcre, Alcilene Gurgel, destaca que a ação corrige um erro do passado. “Desde o primeiro momento, o sindicato tentou por várias vezes negociar com o governo, mas não obtivemos êxito. Paralelo a isso, acionamos a Justiça para garantir o direito dos professores. Depois de muito tempo, a PGE reconheceu também, por isso, abriu um canal de diálogo com o SinproAcre ”, confirma.

O processo foi ajuizado depois que os gestores do governo decidiram não conceder uma puladinha. A alegação é que em 2006 houve uma promoção em setembro que teria sido antecipada, o que não foi caracterizado por ser considerada extraordinária.

A diretoria do SinproAcre e a PGE devem realizar uma nova reunião marcada para o próximo dia 31. Na ocasião, será definida a quantidade de professores a ter direito ao benefício, quantos irão receber o retroativo e a forma de pagamento.

Freud Antunes
Jornalista
Telefones: (68) 92386998 e 99581947

Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.