Da enchente para a enchente: Sinhasique relata casos de famílias retiradas de áreas de risco para residenciais que alagam

Publicado em 10 de Março de 2015

sinhasique enchentes

A deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB) afirmou, na manhã de hoje (10), na tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), que a política habitacional do Estado do Acre está equivocada.

Durante o seu pronunciamento, Sinhasique deu exemplos de residenciais destinados à famílias em situação de risco que encontram-se alagados. A parlamentar citou o Carandá que este ano alagou e o Cabreúva que não alagou este ano novamente graças a uma indicação que fez, enquanto vereadora, pedindo que fizessem o aprofundamento de um canal nas proximidades do residencial.

“Essa política habitacional é totalmente equivocada, na medida em que se constrói casas para atender pessoas que moram em áreas de risco numa outra área de risco, numa área encharcada, numa área que não possui drenagem. Gasta-se bilhões de reais para se fazer 176 casas no Carandá para deixar estas pessoas novamente alagadas”.

O líder do Governo na casa, deputado Daniel Zen (PT), reconheceu a situação e afirmou que o problema ocorreu devido a escolha equivocada de terreno a partir de um estudo técnico inadequado.

Para Sinhasique, uma alternativa para resolver o déficit habitacional com mais celeridade, seria o investimento em lotes urbanizados. “Os lotes urbanizados sairiam mais barato e mais rápido e as pessoas iriam construir as suas habitações de acordo com as suas possibilidades. Tem tanta gente querendo só um terreninho num lugar que não encharque”, sugeriu.

Ravenna Nogueira
Assessora de Comunicação


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.