Rejeitado: Romero Jucá não foi convidado para jantar com Joaquim Levy

Publicado em 24 de fevereiro de 2015

Juca senado petrobras

Por todos os lados que se olho, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) é uma referência no Congresso.

Hoje, é o segundo-vice-presidente do Senado e o último relator-geral do Orçamento, posição que obriga o governo a negociar com ele qualquer medida na área econômica, sobretudo, se envolver ajuste fiscal e corte de gastos.

A piada corrente é que Jucá sempre será líder do governo — não interessa de que governo. O chiste se aplica até a gestão Dilma Rousseff, de quem ele foi líder no Senado entre 2011 e 2012. Pois bem, Jucá não foi convidado pelo Palácio do Planalto para o jantar no qual o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, explicará ao comando do PMDB a situação da economia e a necessidade de ajuste fiscal.

Estarão presentes o vice-presidente da República, Michel Temer; os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha; os líderes do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, e na Câmara, Leonardo Picciani; e os cinco ministros filiados ao partido.


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.