Mãe do DG, dançarino do “Esquenta” ela diz “Regina Casé é uma farsa”

Publicado em 1 de Fevereiro de 2015

regina case farsa

Maria de Fátima Silva, a mãe de Douglas Rafael da Silva Pereira, o DG, dançarino do “Esquenta” que foi assassinado em uma operação policial, deu seu depoimento durante a Semana de Reflexões sobre Negritude, Gênero e Raça em Brasília. Em seu discurso, ela criticou Regina Casé e falou sobre sua participação no programa.

“A mídia usou todo tempo a imagem do meu filho. 72h da morte dele, do enterro, houve um convite. Praticamente me arrancaram da minha casa me levando para a TV e limitaram o que eu devia falar, a senhora Regina Casé e a produtora do programa”, contou Maria de Fátima, que disse ainda que a apresentadora “é uma farsa, ela é uma artista. Ela é uma mentirosa”. A mãe de DG disse que o camarim era apertado e que “colocaram um cocho com feno, porque aquela comida é horrorosa”, criticou o tratamento recebido na emissora, além de afirmar que ficou trancada até o início do programa.

“[Regina Casé] me deixou no palco quando terminou programa. (…) Minha família foi expulsa da praça de alimentação, porque estava todo mundo com fome, comendo com o próprio dinheiro. Foram botados pra fora para entrar nas vans, e eu fiquei esperando ela, como estou esperando até hoje”, revelou a mãe de DG, que disse ainda ter recebido de uma funcionária da Globo, uma agenda escrita a mão, com instruções. “Dizia: ‘não pode falar que foi a polícia, solta as fotos sensacionalistas para a mãe chorar’. Eu posso provar. Segundo Maria de Fátima, a agenda dizia ainda que “é pra falar pobre se matando, deixa a mãe do DG e o Carlinhos de Jesus falar da policia, mais ninguém. Ai embaixo solta as fotos sensacionalistas. (…) Em nenhum momento vocês viram ela falar de violência contra a polícia, e toda vez que eu mencionava falar eu era cortada”.

Revoltada, as revelações não param por ai, a mulher diz ainda que seu advogado pediu a agenda e nunca mais quis devolver. “Mas antes de eu entregar pra ele, que não sou tola, eu tirei xerox dela e espalhei”, conta, revelando ainda o conteúdo da segunda pagina, onde Casé teria escrito: “Nunca foi minha vontade fazer programa pra pobre, nem periferia. A minha vontade era fazer vanguarda, mas o Boninho não deixou”
O que acham das atitudes da Regina Casé?

Fonte: R7 News


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.