1 milhão confirmam presença em atos pelo impeachment de Dilma

Publicado em 22 de fevereiro de 2015
Dilma Rousseff (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

Dilma Rousseff (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

Cinquenta dias depois de começar o segundo mandato, a presidente Dilma Rousseff enfrenta uma onda pró-impeachment na internet. A consultoria Bites encontrou no Facebook 37 manifestações pela interrupção do mandato de Dilma, todas marcadas para o fatídico 15 de março. Mais de 1 milhão de pessoas confirmaram presença. A Bites checou seus perfis para evitar dupla contagem.

Para Alvaro Dias, o modelo de governabilidade adotado pelo partido que está há 12 anos no poder é a matriz geradora dos principais escândalos com dinheiro público descobertos recentemente. Em seu pronunciamento, o senador afirmou que os fatos desvendados atualmente na Petrobras, com o escândalo do petrolão, possuem clara conexão com outros casos de corrupção denunciados tanto no primeiro governo Dilma como nos outros dois mandatos do ex-presidente Lula. “O mensalão foi denominado como um complexo e sofisticado esquema de corrupção idealizado por uma organização criminosa em nome de um projeto de poder de longo prazo. Pois o que é o escândalo do petrolão senão exatamente esta mesma denominação? E com o agravante de que além do projeto de poder, buscou-se o enriquecimento ilícito com o desvio de bilhões da Petrobras”, disse o senador.

Com base nesse descontrole, que hoje passa o governo brasileiro é inevitável o impeachment de Dilma, a população já ultrapassa um milhão de pessoas que já marcaram presença no encontro de 15 de março, para mostrar que para o Brasil, ainda pode se salvar do colapso da quebradeira causado pela a corrupção.

Apos o encontro de 15 de março, a população vai esperar a reação do congresso nacional e STF, que sem duvidas vão ter novos argumentos para tentar salvar a presidenta do   impeachment, aguardem país que tem um congresso e um STF como tem o Brasil de nada pode se duvidar.


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.