Vitória, acreana nota 1000 no ENEM: uma aula de literatura, dedicação e perseverança

Publicado em 16 de janeiro de 2015

vitoria-2

Cedinho (em Brasília, com 3 horas mais em relação ao Acre), busquei Vitória no Facebook. Ela acordava, não sem o bom humor que me parece ser uma das inumeráveis virtudes da “menina” de 17 anos, recém-concludente do Ensino Médio, aprovada quatro vezes no vestibular de Direito em quatro instituições distintas. E, para o orgulho dos conterrâneos acrianos, aluna nota 1000 no teste de redação do Enem. Somente ela e outras 249 pessoas no país atingiram a perfeição, em nota máxima, deixando a ver navios a rigorosa banca de examinadores. Ainda efusiva, aceitou o meu convite de amizade em segundos (rs), e, de imediato, topou, dizendo “você quem manda”, responder-me as questões que reproduzo abaixo, sem tirar nem pôr uma vírgula sequer, de tão primoroso é o texto e o raciocínio lógico da filha dos promotores Alessandra Garcia Marques e Cosmo Lima de Souza, que, creio, não cabem em si de tanta felicidade. Leiam a íntegra do ping-pong com Vitória, a lembrança das dificuldades enfrentadas pelos pais ainda na infância, a revelação do seu sonho maior (ser juíza e professora de Literatura), a confissão de ser avessa a programas como BBB e afins, o relato de seu dia-a-dia, debruçada sobre livros ou aprimorando a vocação de romancista, e a homenagem a quem considera ídolo – Malala Yousafzai, uma ativista paquistanesa, a pessoa mais nova a ser laureada com um prêmio Nobel.3, conhecida principalmente pela defesa dos direitos humanos das mulheres e do acesso à educação. Obrigado, Vitória !!

1-Em média, estudas quantas horas ao dia? E nas horas vagas, o que mais te ocupa o tempo?

Vitória Garcia Depende muito. Algumas vezes viro a noite por causa de uma matéria mais complicada e outras vezes que dura não mais que quatro horas. Eu não só procuro estudar sempre como também procuro só parar para descansar apenas quando eu já estiver craque sobre o assunto. Nas horas vagas, leio os livros que quero ler.

2 – O que gosta de ler? Quais obras você considera prediletas?

Vitória Garcia – Eu procuro evitar ser ignorante quanto aos tipos de literatura. Eu leio de todos os tipos e procuro amar cada gênero pelas suas diferenças. Tenho os meus preferidos, mas talvez muitos deles poucos conhecidos são. Entre os conhecidos, nacionais, José de Alencar e Machado de Assis.

3 – É verdade que você escreve romances? Desde quando? Fale sobre isso.

Vitória Garcia – Desde pequena eu naturalmente escrevia porque eu queria continuar os livros que eu lia e terminavam onde eu não queria que terminassem. Então eu comecei escrever os finais dos livros que eu lia aos onze, dez anos. Depois disso, queria criar minhas próprias personagens e meu próprio cenário. Mais tarde, desejo publicar um livro que indiretamente faça críticas sobre a sociedade sob o meu ponto de vista, assim como muitos autores nacionais escreveram fantasticamente.

4 – Com que idade você terminou o Ensino Médio? Em quais vestibulares vc foi aprovada?

Vitória Garcia – Eu terminei o meu Ensino Médio com 17 anos, em 2014. E no mesmo ano, fiz quatro vestibulares além do Enem, fui aprovada nas quatro (PUC, Politécnica, Pitágoras e UNITRI) para Direito.

5 – Hoje, cursas o quê? Sonhas com qual profissão?

Vitória Garcia – Minhas aulas na faculdade iniciarão na primeira semana de Fevereiro. Mas como, no caso, quero ver como ficará minha nota no SISU, então eu estou só aguardando as inscrições que acontecerão nessa Segunda Feira (19). Minha profissão dos sonhos é ser Juíza ao mesmo tempo em que serei professora universitária de Literatura.

6 – De pronto, o que lhe veio em mente quando abriu a prova e viu o tema “publicidade infantil”?

Vitória Garcia – Achei muito bonito. A publicidade infantil é um assunto delicado e muito importante de discutir sobre, uma vez que somos bombardeados por publicidades na sociedade capitalista desde que nascemos.

7 – Discorra, em resumo, por favor, um pouco da abordagem que você fez na redação.

Vitória Garcia – Primeiramente li a coletânea que o ENEM nos dá para nos situarmos no tema. Em seguida, lembrei das competências e de que devo-as respeitar. Com isso, me fiz perguntas mentalmente: “É importante?”, “O quanto que isso afeta?”, “Afeta a quem?”, “Tem problemas?” e enfim. Ao respondê-las, eu já tinha o meu caminho e bastava eu expor o problema que escolhi sobre a Publicidade Infantil e dizer uma solução viável e como fazê-la.

8 – Qual o papel de seus pais na sua formação acadêmica?

Vitória Garcia – O papel dos meus pais foi fundamental para mim, a experiência de ambos é inspiradora. Ambos são da área do Direito, que cobra muita leitura, então nasci em meio de livros. Num quarto que além da cama, tinham livros. Minha mãe, não há uma hora sequer, que não a vejo estudando. Assim como o meu pai. Por conta disso, eu sempre fui muito madura sobre responsabilidades e disciplina.

9 – O que lembras sobre o incentivo da Dra. Alessandra e do Dr. Cosmo quando vc ainda era criança?

Vitória Garcia – Eu lembro de quando a minha mãe despachava processos enquanto eu ainda brincava com bonecas. Muitas vezes, eu achava tão incrível que eu me sentava ao lado da minha mãe e pedia para que eu pudesse ajudá-la. Assim como também lembro que num período a gente teve que se mudar de casa, uma vez que a minha mãe estava sendo perseguida por criminosos que almejavam por vingança, e só encontramos um apartamento muito pequeno. Então ela, para não ter que dar um jeito nos livros, deu a nossa cama. Portanto, dormimos em colchões sobre tapetes rodeadas de livros e felizes por toda a minha infância. Meu pai, no seu caso, me conta histórias sobre o seu passado e sempre me dá apoio sobre qualquer coisa que eu esteja sugerindo: ele é o meu melhor amigo.

10 – Te surpreendeu que mais de meio milhão de candidatos tenham zerado no teste de redação?

Vitória Garcia – Na verdade não. Eu estava consciente de que o Sistema Enem iria ser mais rígido quanto as correções.

11 – Qual sua visão sobre o cotidiano do jovem na atualidade?

Vitória Garcia – O ideal cotidiano é que sempre dedique-se parte do tempo de todos os dias para estudar com qualidade. E em tempos livres, leiam sempre qualquer coisa. Porque só o fato de “ler” já é uma boa ação.

12 – Que conselho você daria a quem assume não gostar de ler/escrever?

Vitória Garcia – É complicado, mas sempre que me dizem isso, tento recomendar um livro por meio do meu conhecimento pela pessoa. Uma vez que acredito que aquele que não gosta de ler é aquele que ainda não encontrou o seu livro preferido.

13 – Chegou a pensar em estudar no Acre, sua terra natal?

Vitória Garcia – Estudar na faculdade, sim, mas mais por causa da minha família. No entanto, eu quero continuar em Minas.

14 – Quais seus ídolos?

Vitória Garcia – Eu admiro Malala, pela a sua incrível pessoa e firmeza em defender a educação para as mulheres e todos aqueles que lutam por um meio ambiente seguro, seja a fauna e a flora.

15 – Você vê novela, BBB, filmes? O que acha da TV aberta no Brasil?

Vitória Garcia – Nunca assisti algo do tipo. Tento evitar ao máximo, mesmo que a empregada de casa assista todos os dias! (risos). Sobre a TV aberta, eu acho importante que todos assistam aos jornais e evitem usar muito tempo assistindo telenovela, uma vez que o tempo é um tesouro, em especial para os estudantes!

Por: Assem Neto


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.