RR: Boa Vista concentra mais de 2/3 da economia de Roraima

Publicado em 12 de dezembro de 2014

roraima

Segundo os últimos dados divulgados do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios do Estado de Roraima referentes ao ano de 2012, apresentado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com a Secretaria Estadual de Planejamento (SEPLAN), Boa Vista continua concentrando a maior parte da riqueza gerada no Estado.

Apesar de uma pequena queda em sua participação na relação com o ano de 2011, o PIB de Boa Vista continua representando mais de dois terços de tudo o que é produzido em Roraima, concentrando 72,8% de toda riqueza gerada em 2012, participação esta que representa R$ 5,3 bilhões. Por outro lado, dos 14 municípios do interior do Estado apenas um, Rorainópolis, tem uma participação superior a 3%, chegando em 2012 a 4,2%, o que representa R$ 308 milhões.

A concentração do PIB na capital se reflete nos setores econômicos, já que 78,8% da produção industrial esta alocada em Boa Vista; 73,9% do Setor de Serviços também se concentram na capital, assim como 64,5% do valor adicionado proveniente da Administração Pública. Já no setor primário, Boa Vista detém 13,7% da agropecuária, que apesar de ser relativamente inferior aos outros setores em relação ao valor adicionado, Boa Vista é o principal produtor agrícola do Estado.

Dentre os municípios do interior, Rorainópolis, localizado na Região Sul do Estado, é o que apresenta o melhor desempenho econômico, com PIB de R$ 307 milhões. A economia, assim como todas as dos demais municípios do Estado, é baseada principalmente no Setor de Serviços, que representa 78,3% do PIB do município, com destaque para a Administração Pública, que sozinha gerou R$ 283 milhões, ou seja, 63,2% do PIB.

Os municípios de Caracaraí com PIB de R$ 219 milhões, Mucajaí com R$ 183 milhões, e Alto Alegre com R$ 181 milhões, fecham o quadro das cinco maiores economias do Estado.

No outro extremo temos São Luiz e Uiramutã com as menores economias de Roraima, estes municípios apresentaram em 2012, respectivamente, PIB de R$ 74 milhões e R$ 76 milhões. Suas economias baseiam-se na agricultura familiar, e dependem exclusivamente de repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e recursos de amparo social como o Programa Bolsa Família. Uiramutã, inclusive, é o município brasileiro com a maior dependência em relação à Administração Pública que representa 81,0% da economia local desde 1999, ano em que se iniciou o cálculo para o PIB municipal.

Em relação ao PIB per capita, que representa o valor médio de riqueza gerado por cada habitante durante um ano, Boa Vista foi o município que teve o maior valor, com PIB per capita de R$ 17.925, seguido por Bonfim com R$ 13.439 e Rorainópolis com R$ 12.148. Uiramutã é o município que apresenta o menor PIB per capita com R$ 8.690, seguido por São Luiz com R$ 10.661 e Pacaraima com R$ 10.889.

Por: Tércio Neto


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.