“O poder é uma partilha, e não uma propriedade”, diz Gladson ao ser diplomado senador da República

Publicado em 19 de dezembro de 2014

Por: Francisco Gomes

Gladson Cameli - Diplomação

Eleito com 218.756 mil votos no pleito de 2014, o deputado federal Gladson Cameli (PP-AC) foi diplomado na manhã desta sexta-feira,19, em solenidade realizada pelo Tribunal Regional (TRE), reafirmando seu compromisso de trabalho pelo Acre, fazendo também uma menção ao tio, o ex-governador Orleir Cameli (In memorian) e aos pais, Eládio e Linda Cameli.

Cameli, eleito com a maior votação da história do Acre, e que será a partir o dia 1 de fevereiro o mais jovem senador do Brasil, agradeceu a confiança de todos os acreanos, e disse que nenhuma instituição política pode estar acima dos interesses do estado assim como nenhum projeto eleitoral é maior que a proposta de uma vida digna ao mais humilde dos nossos cidadãos.

Gladson fez questão de destacar em sua fala que o poder é uma partilha, e não uma propriedade. “Há uma grande responsabilidade em meus ombros. Mas há também a leveza de espírito dos princípios que aprendi com a minha família: a de que todo poder é transitório e que se, a partir desse momento estou senador, é para que eu possa servir ao povo e nunca o contrário”, frisou ele.

O novo senador acreano colocou-se à disposição do governador Tião Viana (PT) para cumprir uma relação de respeito mútuo, no desempenho de suas funções institucionais como senador de todos os brasileiros que vivem no Acre, e enfatizou que o passado tem que ser referência e história e não como prisão para os sonhos.
“Comparar o Acre do passado com o Acre do presente é muito pouco. Começamos a fazer hoje o Acre do futuro”. Finalizou Cameli.


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.