Vagner Sales mostra realizações e confirma que é candidato em 2014

Publicado em 12 de Janeiro de 2014

Jornal A Tribuna – Rio Branco, Acre

VAGNER SALES

O prefeito Vagner Sales reconhece que a política corre em suas veias e nas de sua família. Ele é um exemplo de pessoa que se dedica à política 24 horas por dia, desde pelo menos 1978 em sua Cruzeiro do Sul. São 34 anos de atividades vitoriosas que, mesmo com os problemas do último ano, não devem parar. Vagner Sales tem vencido os desafios impostos pela legislação: as acusações de improbidade dos tempos em que ainda era deputado, sempre defendendo sua inocência e o fato de apenas ele ser atingido pela Justiça, quando o fato foi comum à legislatura.

Nesta entrevista exclusiva à TRIBUNA, ele afirma que será candidato, sai da prefeitura dia cinco de abril, com uma grande lista de realizações e será um nome importante na sucessão. Confira a entrevista do prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales.

A TRIBUNA – O senhor ficou de anunciar neste início de ano a decisão sobre seu futuro político. O senhor permanece na prefeitura de Cruzeiro do Sul ou sai para disputar algum cargo na eleição? Se sair, disputará qual cargo?

Vagner Sales – Por mais que eu tenha me decepcionado com a política nesse que foi um ano muito difícil para mim, eu sou um homem político. Eu trabalho em política desde 1978, quando era cabo eleitoral, depois fui vereador de Cruzeiro do Sul, deputado e hoje sou prefeito, em segundo mandato. Já tinha tomado a decisão de parar de disputar eleições, mas, diante os últimos acontecimentos, desta situação de perseguição que passei durante o ano de 2013, com processo de cassação por um crime coletivo, um processo criminal coletivo, mudei de ideia. Veja bem que esse processo deveria atingir a todos os deputados do estado do Acre, ao todo, 27, já que três suplentes receberam as passagens aéreas que são o tema do debate. Eu tenho consciência que nunca recebi um real de cota de passagem. Mesmo assim, eu fui o único escolhido para responder a esse processo.

Fui até ao Supremo Tribunal Federal, conversei com ministros, senadores da oposição, advogados do Tribunal de Contas, nós lutamos com muita força e graças a Deus, estamos vencendo. Acredito que esse meu processo, diante dos pareceres que eu tenho, vai ser realmente arquivado e, a partir daí, o meu nome está colocado como candidato a governador. Sou candidato a governador pelo PMDB, dentro de um entendimento, de uma coligação com oito partidos políticos e devem vir mais.

Nós temos a candidatura do Gladson Cameli para o Senado da República. Temos o Marcio Bittar como candidato a governador, e a minha candidatura. Eu tenho dito para o partido que não serei um candidato de imposição. É uma candidatura para ser avaliada pelo povo do Acre, pelo o que eu fiz por Cruzeiro do Sul, pelo meu passado político e lá na frente, quando chegar a época das convenções, se o meu nome estiver melhor do que o do Marcio Bittar, naturalmente existe um entendimento dentro deste grupo, que eu serei candidato a governador. E se o nome do Marcio estiver melhor do que o meu, ele será o candidato a governador com o meu apoio e eu vou disputar outro cargo. Que pode ser a candidatura a vice-governador, pode ser a candidatura de deputado federal, posso ser apenas um cabo eleitoral… só não vou disputar a eleição com a deputada Antônia Sales para deputada estadual porque eu vou perder pra ela e isso é muito feio.

Mas, estarei pronto para ajudar dentro de um projeto de oposição para que a gente possa ganhar o governo do estado e mostrar a importância da alternância política. Fazer como fiz em Cruzeiro do Sul, que graças a Deus é uma administração bem avaliada, onde nunca recebemos um real do governo do estado e estamos tocando muitos projetos bons para a população. O certo é que no dia 5 de abril, eu saio da prefeitura de Cruzeiro do Sul para disputar um cargo nestas próximas eleições.

A TRIBUNA – Dizem que o senhor tem 70 vidas políticas, ou seja, vale por 10 gatos. Qual o segredo dessas seguidas voltas por cima?

Vagner Sales – Eu não brigo pelo poder. Eu não brigo para estar na prefeitura de Cruzeiro do Sul. Não sou fascinado para ser prefeito, que é um cargo desgastante. É uma responsabilidade que a gente assume e é muito grande. Tem que passar dias e noites lutando, às vezes, perdendo sono para administrar. E essa grande luta que nós tivemos, esse grande embate político, jurídico, que eu tive agora nesse ano, não foi em vão. Eu conversava com uma determinada pessoa e ela me dizia assim: somente uma pessoa que é inocente é capaz de lutar o quanto você está lutando para provar essa inocência. Então, esta minha luta é para isso. Graças a Deus, não são 70 vidas: é muita fé em Deus. São muitas orações que o povo de Cruzeiro do Sul, que o povo deste estado faz para a minha pessoa. É um reconhecimento e eu tenho muita fé em Deus que eu realmente vou provar a minha inocência para que a gente possa vir a ter tranquilidade. Eu dizia um dia na presença de um desembargador que eu não tenho medo da Justiça. Eu tenho medo da injustiça praticada pela Justiça. Deus sabe para quem eu administro e é exatamente para aqueles que menos têm, para aqueles que mais precisam.

A TRIBUNA – Sua filha será candidata a deputada federal? Como o senhor vê essa possibilidade?

Vagner Sales – Hoje, eu posso dizer que a minha família é uma família política. Eu comecei a fazer política desde 1978, minha esposa Antônia, logo que casamos, também entrou na política. Não como candidata, mas como simpatizante, como uma guerreira, me ajudando e depois se transformou em deputada estadual. Tem três mandatos de deputada estadual. No mais recente, foi a deputada mais votada do estado. Eu tenho mandato de vereador, de deputado. Graças a Deus, tudo o que disputei na vida, até hoje, ganhei. Nunca perdemos uma eleição em Cruzeiro do Sul, mesmo quando disputei como vice-governador. Sempre ganhamos as eleições nas áreas em que disputei os votos e meus filhos já nasceram neste ambiente. As primeiras palavras que eles falaram não foram ‘papai’ e nem ‘mamãe’. Foram ‘PMDB’, ‘política’. Eles têm isso no sangue. E estão preparados. Fagner é advogado. Um menino que me acompanha no dia a dia na minha luta política. Vive comigo. Conhece profundamente a política. A Jéssica está preparada. Ela é médica, ginecologista, obstetra. Ela está chegando a Cruzeiro do Sul agora no final de janeiro para exercer a profissão dela. Dos meus filhos, ela é a mais política que nós temos. Então, eles estão preparados, e como ela diz: “Pai, quem manda é o senhor. Se o senhor disser que eu tenho que ser médica, eu vou ser médica. Se me disser que eu tenho que disputar a eleição, eu vou disputar a eleição”. E naturalmente pelo carisma dela, pela nossa política, se for candidata a qualquer cargo, pode ter certeza que ela vai ser bem avaliada pelo povo do Juruá. Principalmente, pelo povo do Juruá que nos conhece.

E tem o Emerson também, que é veterinário. Ele está voltando também agora para Cruzeiro do Sul. Ele é calado. Ele diz que não quer política. Mas, meus filhos estão todos preparados. Eles conviveram desde crianças com Aluizio Bezerra. Mário Maia. Nabor Júnior, essa turma antiga. Eles estão acostumados a fazer política.

A TRIBUNA – Qual o caminho o senhor vê para o PMDB nesta eleição estadual? E no plano federal, o senhor defende o apoio a Dilma?

Vagner Sales – O PMDB é um partido que fez história neste país e história neste estado. É um partido que hoje tem representação, diretórios formados em todos os municípios do estado do Acre. Temos vereadores espalhados neste estado. Temos deputados estaduais e federais. Mas, nós temos, acima desses políticos com mandato, um povo que realmente simpatiza com o PMDB. Pode fazer qualquer pesquisa da intenção de voto da parte partidária, o PMDB tem uma grande fatia. Então, é um partido grande mas que, infelizmente, nesses últimos anos, ele tem deixado muito a desejar. O eleitor fica muito chateado com o rumo do partido. Mas, o PMDB tem a minha candidatura, abraçou a minha candidatura para governador do estado e tem me dado total apoio porque entende que um partido que não disputa a eleição acaba perdendo seus seguidores. É como um time que não ganha campeonato.

Imagino que o PMDB é forte neste estado e é preciso uma candidatura própria para ele poder colocar a cara, a bandeira, o trabalho que nós fizemos. Eu posso dizer hoje para todo o PMDB que eu estou preparado e a minha gestão é prova disso. Se der certo, o partido e o povo quiserem, o partido terá, sem sombras de dúvidas, o candidato com o 15 nas ruas no próximo ano.

Eu tenho uma simpatia muito grande pela presidente Dilma. Ela é diferente dos políticos do PT do Acre porque, por mais que determinadas pessoas procurem prejudicar os meus projetos em Brasília, nunca nós tivemos, pelo Gabinete Civil da presidente da República, por nenhum ministério, nenhuma ordem vinda de cima para não nos atender. Então, foram mais de R$ 105 milhões de emendas que eu consegui. Foram R$ 75 milhões de emendas empenhadas e, dessas empenhadas, nós liberamos mais de R$ 40 milhões nestes cinco anos de administração.

Isso eu tenho que agradecer à presidente Dilma. Agradecer ao meu partido. Ao vice Michel Temer e toda a bancada federal do partido e ao comando do PMDB, ao senador Valdir Raupp, nosso comandante que têm nos dado muito apoio. Eu sou defensor da candidatura da presidente Dilma.

A TRIBUNA – Qual será o papel de Cruzeiro do Sul e do Vale do Juruá nas eleições?

Vagner Sales – Cruzeiro do Sul sempre demonstrou em muitos embates políticos, ser de oposição. O PT, pela primeira vez, ganhou no município de Cruzeiro do Sul com a candidatura do Tião contra o Bocalom. Isso não quer dizer que o Vale do Juruá tornou-se petista. É porque, no meu entendimento, o candidato de oposição. Tião Bocalom não estava com o sentimento de mudança.

Perdemos lá por dois mil votos de diferença. Agora, eu não tenho nenhuma dúvida, pelo o que eu tenho visto, que nesse próximo pleito agora, o Juruá vai voltar a dar a sua resposta à má gestão, porque o discurso do PT, do governo Tião Viana, está muito defasado. Está ultrapassadíssimo quando fala em BR-364. Isso já está defasado porque assumiram o governo há 16 anos dizendo que o Orleir Cameli não fazia a estrada porque roubava, porque os outros governadores não faziam porque não se interessavam e iam fazer em quatro anos. Estão há 16 anos fazendo esta BR e a gente não consegue chegar a Cruzeiro do Sul com carreta com mercadorias. Tem que chegar a Sena Madureira, dividir, para levar em pedaços porque não chega até lá. Este discurso está muito defasado.

Ai vem um discurso de plantio de coco, de criação de ovelha, de criação de abelha, são programas e projetos da parte da economia do estado que não deixam de ser importantes, agora têm coisas maiores para se fazer. Então, nós vamos sair dali como um grande candidato e o nosso objetivo é fazer, dentro da nossa área de atuação política, o maior número de deputados estaduais nessa eleição, o maior número de deputados federais e, acima de tudo, a eleição do deputado Gladson Cameli a Senador do Estado.

Isso é um pedido que me foi feito antes de morrer pelo ex-governador, ex-prefeito e empresário Orleir Cameli. Ele pediu para que eu conduzisse, eu ajudasse nessa vitória do Gladson. Nessa campanha eu vou me desdobrar. Um dos pontos principais será a eleição dele para senador da República.

Vagner Sales – A minha gestão foi a melhor de Cruzeiro do Sul. Quando eu digo que foi a melhor é só ver os números. Foram mais de R$ 75 milhões empenhados. Nunca um prefeito na história de Cruzeiro do Sul tirou tanto dinheiro de Brasília. Foram mais de R$ 40 milhões de recursos liberados e aplicados em muitas áreas. Temos 18 barcos transportando pessoas. Quatorze tratores arando terra. 15 caminhões transportando produtores rurais. Em 95% dos nossos ramais em Cruzeiro do Sul têm um caminhão da prefeitura puxando a produção agrícola. Nós temos R$ 500 mil distribuídos em Cruzeiro do Sul em equipamentos agrícolas: trilhadeira, máquina de pelar arroz, engenho de cana, cinco casas de farinha. São ações da Secretaria de Agricultura. Nós temos a construção de tanques para a criação de peixes. A prefeitura de Cruzeiro do Sul, que saiu por último nesse grande projeto do Acre de criar peixe, já superou o Governo do Estado que é o dono do projeto. Temos três escavadeiras trabalhando dia e noite. Duas no Santa Luzia e uma no outro lado de Cruzeiro do Sul. Os projetos de distribuição de banana, junto com a Embrapa, que fizemos ali. Então, a Secretaria de Agricultura tem um papel fundamental.

E quanto à energia elétrica no meio rural? Houve avanços?

Vagner Sales -A cada quatro casas no meio rural, distribuímos um gerador. Vou sair da prefeitura com um gerador para cada duas casas do interior. Ou seja, cobriremos metade de todas as residências. A Secretaria de Educação foi outra grande vitória nossa. Quando eu assumi tinha seis mil e poucos alunos e nós estamos com doze mil alunos em Cruzeiro do Sul. Então, isso é dobrar o número de matrículas em quatro anos. Com 55 escolas construídas. Uma escola por mês eu construí na minha gestão. É o único município do estado do Acre que todos os alunos recebem o material escolar. Nenhum pai compra um caderno, um lápis para os seus filhos nas nossas escolas. Nós mandamos uma lei para a Câmara Municipal dobrando o valor estabelecido pelo MEC para poder oferecer uma melhor merenda escolar. Nós temos hoje 56 barcos que transportam alunos dentro dos rios e igarapés. Quando eu assumi não tinha nenhum barco. Nós temos hoje dez ônibus e estão chegando mais cinco para o transporte dos nossos alunos. Nós temos o grande projeto de inclusão social na área de informática que é a escola Nosser Almeida que eu construí com recursos do município. Hoje, a população pobre do município tem uma escola de informática de primeira qualidade, dando curso de graça para as pessoas carentes. São 720 alunos estudando naquela escola, com três turmas já formadas. Nós temos hoje as nossas escolas dos municípios também com os gabinetes de informática. Quase todas as escolas também já têm computadores.

Nós temos o cuidador para os portadores de deficiência física, quando entram nas escolas. É o parente desta criança. O irmão, a mãe que leva o filho para a escola e fica lá. E depois, no fim do mês, recebe uma bolsa da prefeitura no valor de R$ 300,00 ou R$ 400,00. Nós criamos uma gratificação para os professores relacionada à distância em que ele leciona, porque não era justo que um professor que leciona lá no Tamboriacho, dentro do Mirim, receber o mesmo valor que recebia o de Cruzeiro do Sul. Assim, não temos mais problemas com professores dentro dos rios, dentro das colônias, nas áreas distantes do município.

E na Saúde?

Vagner Sales -Foram grandes avanços que nós tivemos na área de saúde. Eu peguei a prefeitura com 17 postos de saúde construídos por todos os prefeitos que passaram no município, todos eles caindo, com seus gabinetes odontológicos sem funcionar mais, em condições precárias. Nós recuperamos todos esses 17 centros de saúde e já entregamos 16 centros de saúde novos e equipados com equipamentos de melhor qualidade no município. Estamos entregando mais oito centros de saúde. Mais que dobramos os centros de saúde. Construímos o centro de saúde do produtor rural. É o maior que tem em Cruzeiro do Sul, bem equipado. Temos ali três médicos pela manhã e tarde, atendendo a esses colonos. Implantamos o laboratório de exames clínicos. Hoje, nós estamos fazendo mais exames em Cruzeiro do Sul do que o governo do estado. Quando eu assumi a prefeitura, o laboratório que foi adquirido no tempo do Aluízio Bezerra fazia cinco tipos de exames e 1.500 exames por mês, Hoje, nós fazemos mais de 50 tipos de exames e fazemos até 20 mil exames por mês, atendendo principalmente à população pobre. Tivemos um cuidado grande com os programas de vacinação, de doenças transmissíveis. Em todos os nossos programas, nós fomos elogiados pelo Ministério da Saúde. Criamos o atendimento rural. Hoje, nós temos um barco equipado. Uma equipe que sobe os igarapés. Vão atender às pessoas que estão nos lugares mais difíceis de acesso que nunca foram atendidas em nenhuma administração passada. Nós temos a canoa salva-vidas. Dezoito canoas que nós temos dentro dos igarapés. Dentro das comunidades, quando uma pessoa adoece já não fica mais esperando carona, buscando motor em algum canto. Sabe que o município está presente, que ali tem uma canoa para atender uma emergência e trazer o doente para a cidade.

Agora mesmo estamos adquirindo um ônibus supermoderno com todos os equipamentos para fazer atendimento na área rural. Esses centros de saúde que nós construímos não foram para a área urbana, foram para atender todos da área rural, todos os igarapés, as colônias. Sempre tive o maior cuidado de não faltar medicamentos, profissionais, gabinetes odontológicos de primeiríssima qualidade. Então, o trabalho foi muito positivo.

Cruzeiro é um cidade difícil de se trabalhar a infraestrutura urbana…

Vagner Sales -Na infraestrutura urbana, nós compramos mais de R$ 20 milhões em máquinas. Compramos usina de asfalto nova. Todo o maquinário que uma prefeitura precisa para fazer um bom trabalho. Asfaltamos mais de 20 quilômetros. Neste começo de mês, vou entregar mais três quilômetros e meio de asfalto na área rural. Trabalhamos com muitas drenagens em Cruzeiro do Sul. A topografia é difícil. Nós temos problemas seríssimos quando chove. Estamos trabalhando em calçamento. Calçamento para pedestres. Recapeamos as ruas do município. Estamos com o projeto de fazer todo o recapeamento de todas as ruas do município. Estamos fazendo a praça do centro. Agora, nós entregamos a primeira etapa e vamos fazer a segunda e a terceira até o mês de março. Então, a Secretaria de Obras teve uma grande importância. E também teve a Secretaria de Ação Social com um belíssimo trabalho. Construímos a Apae. Há doze anos a Apae vivia jogada de um lado pra outro. Hoje a melhor sede da Apae no Estado é em Cruzeiro do Sul. Liberamos R$ 1,2 milhão este mês para concluir piscina, fazer muro, fazer um ginásio coberto para essas pessoas que são excluídas.

Quando eu peguei a gestão em Cruzeiro, nós tínhamos duas quadras de esportes no município. Imagine o município de Cruzeiro do Sul com 80 mil habitantes com duas quadras de esportes. Nós já entregamos 14 quadras de esportes e vamos entregar mais uma no sábado e tem mais seis sendo construídas. Entregamos já sete academias populares. Vou construir mais 11 academias. A iluminação pública é uma das melhores hoje do estado. O porto que construímos no mercado, onde milhares de pessoas sobem e descem todos os dias com embarque/desembarque de mercadorias.

Este tem sido meu trabalho e que a população reconhece, me ofertando uma avaliação excepcional. Na última pesquisa, no mês de outubro, os números mostraram uma aprovação com 60% de ótimo e bom, 29% de regular e apenas 6,2% de ruim e péssimo para minha administração. Isso eu tenho que agradecer à população de Cruzeiro do Sul e retribuir com muito carinho e muito trabalho.


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.