= O ÚLTIMO DOS TEMPLÁRIOS =

Publicado em 5 de janeiro de 2014

Da Redação folhadojurua.com.br

PT no rabo-5 kkkk

Voltaire escreveu “que acusações daquele tipo destruíam-se a si mesmas”, 500 anos depois de Felipe, o Belo, rei da França, Eduardo II, rei da Inglaterra, e o Papa Clemente, terem dissolvido e massacrado a Ordem dos Cavaleiros Templários para apropriar-se de suas fabulosas riquezas. Referia-se às injúrias levantadas contra a entidade, de que seus integrantes praticavam os piores pecados e as mais vergonhosas heresias. Eram mentiras que a Igreja e a realeza inventaram. Uma evidência de que a Humanidade vivia e ainda vive de pérfidas artimanhas para favorecer os interesses de suas elites.

O episódio se conta a propósito das acusações de parte do PT lançadas contra o presidente do Supremo Tribunal Federal, a respeito de sua ‘performance’ no julgamento do mensalão. Espalham que Joaquim Barbosa armou uma trama para denegrir o partido e o governo, visando beneficiar-se politicamente, candidato que seria à presidência da República. Teria sacrificado José Dirceu, José Genoíno, Delúbio Soares e outros no altar de sua ambição.

É preciso repor as coisas. Não obstante um passado mais do que louvável, os mensaleiros deixaram-se embriagar pelo poder. Imaginaram que podiam tudo, donatários de uma capitania supostamente hereditária. Quebraram a cara quando pipocaram as primeiras denúncias de compra de votos na Câmara. Apurada a lambança, a natureza seguiu seu curso. Não se dirá que se fosse outro o relator do processo, o resultado seria o mesmo. Como foi Joaquim Barbosa, azar o dos bandidos. Roubaram e traficaram, sendo no final punidos, condenados e agora presos.

Como admitir-se que tudo não passou de um golpe do hoje presidente do Supremo para auferir vantagens pessoais? Só o desespero de certos companheiros flagrados entrando na caverna do Ali Babá explicará essa reação. Uma acusação que destrói a si mesma imediatamente depois de enunciada.

Montes de Templários foram presos, esbulhados e torturados. Seus bens, usurpados pelas coroas e pelo altar. Apesar disso, a Ordem conseguiu superar a desgraça. Salvou parte de seus tesouros, encontrou guarida em outras terras e, dizem, sobrevive até hoje.

Vale o mesmo para Joaquim Barbosa. Não serão intrigas que o farão desistir.

Por:  Carlos Chagas


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.