Carta Aberta às Forças Armadas Brasileiras

Publicado em 6 de Janeiro de 2014

Da Redação folhadojurua.com.br

Bandeira do Brasil sobre o Rio Amazonas

“Prezados senhores oficiais superiores. eu, cidadão Brasileiro, criado por oficial da marinha de guerra do Brasil (ex-combatente da II guerra, condecorado com medalha de guerra), estou profundamente decepcionado com os senhores.

Em 1964, quando o Brasil se encontrava na beira do abismo, prestes a cair nas mãos do comunismo, da baderna generalizada, os Srs. se apresentaram e nos devolveram um país democratizado, estável, a salvo de ter se tornado uma republiqueta de bananas dominado por narco ditadores, ou por oligarquias pseudo-socialistas, como ocorreu em boa parte da América latina. Teríamos nos tornado uma gigantesca cuba, ou uma Venezuela, ou mesmo uma Bolívia , não fossem os Srs.

No poder, mal assessorados, os Srs. cometeram graves erros, como o de suprimir a voz da opinião pública, ao temor de que essa vocalizasse as intenções dos terroristas vermelhos, os mesmos que os Srs. falharam em manter presos, aliás, libertando-os em troca de diplomatas sequestrados, o que foi um grande erro, pois hoje, vários deles estão no poder.

Hoje, os Srs. Assistem calados, tímidos, de cabeça baixa, o Brasil dominado por um simulacro de democracia, onde um único poder, o PT, suprimiu os demais. no executivo, uma genial estratégia de compra de votos com cestas básicas – o bolsa família – mantém na miséria absoluta mais de quarenta milhões de Brasileiros, encurralados em currais e bolsões no norte e nordeste, onde o governo jogou sal na terra e não permite que nada cresça, previne o crescimento econômico, deixando quarenta milhões entre a opção de passar fome ou de trocar seu voto por um carrinho de compras.

No legislativo, somos hoje governados por leis sabidamente votadas e aprovadas por votos comprados, no esquema do mensalão. Todos admitem a existência do esquema de votos do mensalão, mas ninguém cogitou de anular as leis que foram aprovadas com a compra de votos, fruto de corrupção e não do desejo de legítimos representantes do povo.

No judiciário, depois de alcançar a maioria de ministros por eles indicados, o PT promove a histórica façanha de anular o soberano julgamento do STF, promovendo um novo julgamento daquilo que já havia sido soberanamente decidido, pondo fim à segurança jurídica e à esperança de que a corrupção na alta cúpula dos três poderes possa ser freada.

Congressistas condenados por corrupção transitam livremente pelas ruas e pelos corredores do poder e votam as leis que nos governam.

Impondo vergonhoso arrocho salarial aos servidores públicos, civis e militares, o atual sistema político reduz à quase miséria todo o serviço público, humilhando-o, quando à espera de sua vez de também receber um bolsa qualquer coisa.

Obras faraônicas para a copa do mundo sangram bilhões dos cofres públicos, enquanto cada vez mais leitos de hospitais são fechados e o povo brasileiro morre nas portas e corredores dos hospitais. Mas isso talvez não lhes interesse, pois os Srs. ainda tem (em breve, o PT vai lhes tirar isso) hospitais militares, de boa qualidade. Eu sei disso, pois, afinal, sou filho de militar.

Enfim, chegamos ao ponto de institucionalizar-se a remessa de divisas Brasileiras para Cuba, alimentando o odioso sistema ditatorial, pseudo-socialista do não menos odioso Fidel castro. Pelo programa “mais médicos” (como essa corruptocracia adora dar belos nomes a seus golpes) traz milhares de pessoas de branco, escravos da ditadura Cubana, pra trabalhem por setecentos reais, enquanto nove mil e trezentos reais por cabeças são lavados e traficados para Cuba, pra financiar sabe-se lá o que. Por isso, em boa hora, a democracia americana já se acautela em obter informações, enquanto os senhores, cabeças baixas, batem continência a tudo isso.

Estou triste, muito triste e muito decepcionado com os senhores. Agradeço a deus por ter levado meu pai em 2001, poupando-o de assistir a vergonhosa timidez dos senhores diante da corruptocracia que dominou aquilo que outrora chamávamos de brasil.”

Escrito por: Davy Lincoln Rocha, Procurador da República, em Joinville, postou esta carta aberta às Forças Armadas no Facebook

 


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.