Um Governo Esquizofrênico

Publicado em 7 de dezembro de 2013

MARCIO BITTAR-3

A esquizofrenia é apresentada nos livros médicos como uma doença caracterizada pelos sintomas de delírios, alucinações, manias de perseguição e incoerência, e seus portadores vivem em um mundo fantasioso, reagindo à realidade com grande agressividade.

É este o comportamento apresentado pelo governo do PT, afinal, não se cansa de apresentar mensagens completamente descoladas da realidade do Acre e do Brasil.

Neste sábado o governador petista fez um discurso completamente incoerente e carregado de delírios. Segundo sua avaliação, os mensaleiros são pessoas elevadas à condição sagrada, que nunca roubaram nenhum centavo de ninguém, Esquece-se o governador que os mensaleiros foram julgados e condenados, pelo STF, por desvio de dinheiro público, que pertence a toda população brasileira. O dinheiro desviado, no maior escândalo da história recente do Brasil, foi retirado de hospitais, da merenda escolar, da cesta básica de cada cidadão brasileiro.

A defesa aos mensaleiros, assim como aos acusados na operação G7, não se baseia em fatos e sim na desqualificação agressiva e rasteira das instituições republicanas, como o Poder Judiciário. O PT, em sua doentia megalomania, busca colocar-se acima do bem e do mal, em total falta de sintonia com os mais básicos princípios da democracia.

Da mesma forma, o governo petista não se cansa de repetir que está arrumando o Acre. Eis mais uma prova da incoerência no discurso petista. Eles estão há 16 anos no governo e ainda não conseguiram arrumar o estado? Tanto tempo arrumando uma casa significa ou uma casa muito grande ou uma incompetência absoluta. A população já percebeu que a segunda opção é a verdadeira.

É conveniente ao PT que busque voltar à realidade, pois as eleições se aproximam e ele terá que discutir o Acre, ainda que não seja esta a sua vontade. O estado tem grandes problemas e o governo não tem apresentado soluções, optando, sempre, por discursos vazios e promessas irreais.

A campanha que se aproxima será de alto nível, com debate de ideias e projetos e não iremos tolerar, mais uma vez, o comportamento incoerente, característico do petismo, de desclassificar o adversário com ataques pessoais. Querendo, ou não, o PT deverá sair do “Acre de fantasia”, que só existe nos discursos governista e será obrigado a mergulhar na dura realidade do “Acre de verdade”, mergulhando em sérios problemas na saúde pública, na educação, na falta de infraestrutura, no aumento dos índices de violência.

Este será o tom de 2014 e o PT não poderá mais fugir dele.

* Marcio Bittar é Deputado Federal pelo PSDB/AC, Primeiro Secretário da Câmara dos Deputados e Presidente da Executiva Estadual do PSDB/AC


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.