Paciente poderá chegar a morte no Hospital de porto Walter por falta de médicos e TFD que não socorre

Publicado em 6 de dezembro de 2013

Da Redação folhadojurua.com.br

hospital de PW(4)

Denuncias chegada a Redação de folhadojurua.com.br, que a paciente Maria de Silvania Ferreira do Nascimento (23) anos casada da comunidade Natal, há mais de três (03) dias esta no hospital de porto Walter para ganhar nenem e corre risco de vida, ela é portadora de deficiência e problemas mentais, segundo informações ela não pode ter o parto normal, e não pode ser transferida em barcos ou voadeira e sim pelo o TFD.

Segundo informações á mais de 5 dias o hospital encontra sem médicos, o TFD foi solicitado ontem quinta feira (05/12) e ate agora as 9:50 de hoje sexta feira ainda não chegou á porto Walter, segundo informações que o TFD esta passando por reforma administrativa, todos nos sabemos que isso é falta de dinheiro de um estado falido.

O momento é caótico na saúde que pertence ao governo do estado em proto Walter, recentemente Sebastião Viana fez promessa como sempre e não cumpre, que o hospital não faltaria médicos nem um dia.

Arnoldo Lima PW-2

 

Segundo o vereador Arnoldo Lima falou que o vice governador Cesar Messias, disse que o ano tem 365 dias e que nesses dias do ano não teríamos  falta de médicos no hospital, ainda comenta o vereador, que o vice governador tinha que vir a porto Walter para resolver os problemas que o estado enfrenta no município com saúde, segurança e outros, e não para vir difamar a administração do prefeito Zezinho Barbary, que há 11 meses tem assumido seu papel de um bom administrador,  que é, essa é a obrigação do vice governador,  ele é pago para isso e não para atacar e dizer inverdades, quem anda hoje em porto Walter tem orgulho de visitar a cidade que antes estava destruída, trabalhe e faça sua parte é seu dever como administrador do estado concluiu Arnoldo Lima.

Leia a nota de esclarecimento

Em relação à falta de médico no Hospital da Família de Porto Walter, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) esclarece:

– Mesmo diante de vagas oferecidas em vários concursos realizados, o governo do Estado enfrenta dificuldade para contração de médico, devido a vários impedimentos, como a dificuldade de acesso ao município, por exemplo;

– Temos um médico, contratado no último concurso, que presta 30 horas de serviço, e estamos em busca constante de contratação de outro profissional para suprir o município, via Pró-Saúde (contratação imediata) e concurso efetivo (contratação para janeiro de 2014);

– Novo esforço para contratação se da por meio do concurso público efetivo da Sesacre que está em andamento. Além disso, estamos ampliando a carga horária do médico contratado para o município de Porto Walter, assim como a carga horária do novo médico, a ser contratado em concurso, também será ampliada – contratação prevista para janeiro do próximo ano;

– Diante do exposto, fica claro que o governo do Estado, por meio da Sesacre, busca superar todas as dificuldades para a contratação de médicos aos municípios, diante da realidade profissional que a categoria apresenta perante os desafios da Medicina realizada em municípios amazônicos.

Sem mais para o momento, colocamo-nos à disposição para quaisquer novos esclarecimentos.

Rio Branco – Acre, 05 de dezembro de 2013.

Celene Maia

Diretora de Atenção à Saúde

 

 


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.