Médicos dizem que Michael Schumacher luta pela vida

Publicado em 30 de dezembro de 2013

Da Redação folhadojurua.com.br

acidente-michael-schumacher-2

O ex-piloto alemão Michael Schumacher permanece em coma, lutando pela vida, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira pelo Hospital da Universidade de Grenoble (CHU), na França. Em entrevista coletiva, os médicos que atendem Schumacher disseram que “é cedo para qualquer diagnóstico e que as próximas horas serão cruciais para o paciente”. Os especialistas aguardam para ver como o ex-piloto reage à neurocirurgia a que foi submetido. Não há previsão de alta.

Segundo a junta médica, a baixa temperatura registrada na estação de esqui de Meribel, no sudoeste da França, onde Schumacher sofreu o acidente, evitou que seu quadro clínico fosse ainda pior. “O fato de a temperatura estar abaixo de zero evitou que o edema cerebral do paciente evoluísse”, disseram.

O capacete também foi fator decisivo para que ele sobrevivesse. “O capacete não ofereceu uma proteção total, mas realmente ajudou. Sem ele, Schumacher não estaria aqui agora”, afirmou Jean-Francois Payen, porta-voz do hospital.

O maior campeão da história da Fórmula 1 bateu a cabeça contra uma pedra após uma queda enquanto esquiava com a família em Meribel, a cerca de 600 quilômetros de Paris. Ele foi atendido por dois funcionários do resort e encaminhado ao Centro Hospitalar de Moûtiers. Logo depois, foi transferido para o hospital de Grenoble, onde há um centro especializado em traumas.

Schumacher está sob os cuidados do médico Gérard Saillant, seu amigo pessoal. De acordo com a BBC, Saillant é especialista em traumas do cérebro e da espinha e já prestou socorro a Schumacher em outras ocasiões, como durante um acidente no GP de Londres, em 1999.

Solidariedade — Por meio das redes sociais, pilotos de F1 e amigos pessoais de Schumacher manifestaram seu apoio ao piloto e sua família. “Estou rezando para Deus te proteger irmão. E que você tenha uma rápida recuperação Michael”, escreveu o brasileiro Felipe Massa, por meio de sua conta oficial no Instagram.

“Todos os nossos pensamentos estão com Schumi e sua família. Que ele se recupere rapidamente”, escreveu o piloto francês Romain Grosjean, da Lotus, por meio de sua conta oficial no Twitter.

Outro piloto da F1 a utilizar o Twitter para se manifestar sobre o acidente foi Adrian Sutil, da Force India. “Eu espero que Michael Schumacher fique bem logo. Tudo de melhor para ele e sua família”, disse o piloto, por meio da rede social.

Carreira — O ex-piloto foi campeão do mundo por sete vezes. Dois títulos foram conquistados pela Benetton (1994 e 1995), e cinco pela italiana Ferrari, onde permaneceu por dez anos, entre 1996 e 2006. Schumacher voltou ao esporte em 2010 com a Mercedes.

No final de 2012, o alemão se despediu definitivamente da Fórmula 1 no GP do Brasil. Ele se aposentou aos 43 anos com 155 pódios, 1566 pontos, 91 vitórias e 68 pole positions em 308 etapas. O ex-piloto completará 45 anos em 3 de janeiro de 2014.

Fonte: Com GazetaPress


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.