Lava Jato: Gladson respira aliviado.

Publicado em 8 de setembro de 2017

lava jato-2

O grupo político do senador Gladson Cameli, recebeu com alívio, a noticia de que o MPF pediu arquivamento, numa das ações em que o senador era citado na operação da lava jato. Membros da oposição, fizeram uma grande mobilização nas redes sociais, para divulgar que Gladson foi inocentado pela justiça. A ordem é tentar descolar a imagem de Gladson dos esquemas, que ocupam todos os dias o noticiário nacional.

Estratégica

É parte da estratégia politica da oposição, descolar o nome do Senador Gladson Cameli, da Lava Jato. Tanto que, assim que o MPF pediu o arquivamento, da ação em que o senador era citado, foi imediatamente convocada uma coletiva de imprensa, onde o senador fez questão de dizer: “saio mais fortalecido dessa experiência, e o povo do Acre pode enfim conhecer a verdade”.

Estratégia I

Também é parte da estratégia da oposição, intensificar os ataques ao governador Sebastião Viana, Jorge Viana e principalmente ao prefeito Marcos Alexandre. Quem acompanhou o noticiário dos últimos dias, viu que o caso no TCU envolvendo a BR 364, e o recente caso da EMURB não saíram das primeiras páginas dos sites e principalmente das redes sociais.

Estratégia II

Desde que saiu a primeira pesquisa em que aparece bem na Capital, e ficou claro que ele é o nome a ser batido, o prefeito Marcos Alexandre virou o alvo a ser acertado. De agora em diante prepare o lombo. Quanto mais se aproximar as eleições, e ele continuar se mantendo bem nas pesquisas, maiores serão os ataques.

A BR do problema

A BR 364, que seria, a correr tudo bem, um dos carros chefes de campanha para a oposição, virou um problema, do qual, ninguém quer ser o pai. As obras estão fora do cronograma, e com a proximidade do inverno, o problema tende a se agravar ainda mais. O deputado do PCdoB, Genilson, fez um alerta da tribuna da ALEAC essa semana, que merece ser levado em conta. Do jeito que vai estamos nos preparando para o primeiro, depois de muitos invernos, que a BR pode fechar.

Dança das cadeiras

Desde que começou o mandato do prefeito Iderlei Cordeiro, em Cruzeiro do Sul, tem sido rotina as mudanças de secretários. A bola da vez é o Secretário de Educação e vice-prefeito Zequinha Lima. Lima anunciou a saída, alegando precisar de mais tempo para se dedicar as funções de vice-prefeito. O professor Amarizio será seu sucessor na pasta. No entanto algo não ficou bem explicado nessa situação.

Mais mudanças

Depois da saída de Zequinha Lima, surgiram rumores, de que mais mudanças estão por vir no secretariado da prefeitura de Cruzeiro do Sul. Nos bastidores políticos de Cruzeiro, são esperadas mais uma ou duas mudanças no primeiro escalão da administração municipal. Vamos acompanhar de camarote se essas informações se confirmam nos próximos dias.

PDT

O PDT vai tentar voar alto nas eleições de 2018. Se depender da votante da direção do partido, o secretário de segurança Emilson Farias, será indicado candidato a vice-governador na chapa da FPA. O partido ainda espera ampliar, de uma para duas, as cadeiras na ALEAC, e sonha com a eleição de um deputado federal.

No Juruá

De olho na eleição do ano que vem, o secretário de segurança Emilson Farias, cumpre agenda, nesse fim de semana, nos municípios do Juruá. Ao lado do diretor presidente do IAPEN Martin Hassel, o secretário fará a entrega de equipamentos ao presídio de Cruzeiro do Sul. Emilson Farias além de compromissos de trabalho, deve também cumprir Agenda politica, de olho na indicação para vice de Marcos Alexandre em 2018.

Andarilho

A medida que se aproxima a eleição, Marcos Alexandre vai buscando abrir caminhos no anterior. Na próxima semana estará em Cruzeiro do Sul, para compromissos políticos.

Romário Tavares: o Ney do Juruá

O presidente da ALEAC, o deputado estadual Ney Amorim, vem fazendo escola na política acreana. O presidente da camara municipal de Cruzeiro do Sul, vereador Romário Tavares, por seu estilo conciliador, vem conquistando o respeito e confiança até mesmo dos vereadores da oposição, a exemplo da ALEAC, onde Ney, tem o respeito e amizade até de oposicionistas radicais. Talvez por isso Tavares venha sendo chamado, no ambiente interno da camara de Ney do Juruá.

Para o PP

A bancada do partido progressistas na camara municipal de Cruzeiro do Sul, deve aumentar. O vereador Clodoaldo Rodrigues, da base do prefeito Iderlei Cordeiro, revelou a coluna, que está de malas prontas para desembarcar no PP. O acerto, foi feito na noite última quarta feira, com o Senador Gladson Cameli. Rodrigues está apenas acertando detalhes para a mudança. O anúncio oficial será feito nos próximos dias.

Cadê o Leão?

Também ontem 7, nos desfiles da independência, o ex-prefeito Vagner Sales e a deputada Jéssica Sales, não marcaram presença, apenas o Senador Gladson Cameli compareceu. E, não é de hoje, que a ausência do ex-prefeito e da deputada, é sentida nos eventos da prefeitura de Cruzeiro do Sul. O que tem alimentado os rumores, de que as relações entre os dois grupos políticos do PMDB de Cruzeiro possam estar estremecidas. Será?

195 anos da Pátria: o Civismo voltou?

Na semana em que se comemoramos os 195 anos da independência do Brasil, o país se viu as voltas, com mais escândalos: malas e caixas cheias de dinheiro, na Bahia, e as verdades do Paloci, em Curitiba. Ainda sim, as festas de 7 de setembro foram grandiosas em todo o país. Em Cruzeiro do Sul não foi diferente, depois de anos como uma festa menor, as festividades da independência em 2017, voltaram a ter o protagonismo de seus melhores dias, nos idos dos anos 70 e 80 do século passado. Curiosamente, nos momentos de maior angústia da nação o sentimento patriótico ressurge. Seria essa apenas uma impressão, deste colunista, ou o sentimento cívico voltou?

 

Por Luiz Carlos Rosa


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.