Encontro de Lula com Renan não teria agradado os petistas

Publicado em 28 de agosto de 2017

lula e renan-2

Mais uma

Aliados do presidente apostam que Rodrigo Janot apresentará a segunda denúncia durante a viagem de Temer à China. Ele embarca na terça, dia 29. Como sempre sofre reveses durante suas ausências, o peemedebista decidiu deixar parte do primeiro escalão de prontidão em Brasília.

Henrique Meirelles (Fazenda), por exemplo, não irá à China. A nova meta fiscal será votada no dia em que o presidente viaja.

Financiamento público bilionário 

Tudo indicia que a bancada do Acre votará em peso contra o financiamento bilionário das campanhas eleitorais, cuja proposta deve entrar em vigor nas próximas eleições de 2018.

Com o país enfrentando uma grave crise financeira dificilmente algum deputado terá a coragem de enfrentar as críticas que virão do eleitor.

Doações empresariais

Por outro lado, a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeita a volta de doações empresariais para campanhas eleitorais de 2018. A proposta já estava em discussão no Congresso Nacional mesmo antes da polêmica da criação de um fundo público bilionário para bancar os candidatos, mas, dos 11 integrantes da Corte, pelo menos seis são contrários ao financiamento feito por pessoas jurídicas.

Em 2015, o Tribunal julgou inconstitucional esse modelo de doação e hoje manteria o entendimento, caso fosse provocado.

Vice do Gladson     

Apesar da insistência do Democratas para emplacar o nome do deputado Alan Rick para vice na chapa do pré candidato ao Governo do Acre, Gladson Cameli,  nada foi decidido até agora.

Precavido, Cameli aguarda manifestações dos demais partidos de oposição para evitar desgastes.

Encontros de Lula

Dois movimentos do ex-presidente Lula durante sua caravana durante sua caravana estão causando críticas dentro do PT: seu encontro com o senador Renan Calheiros e um jantar com Renata Campos, viúva do ex-governador Eduardo Campos.

Segundo a Folha, recentes articulações sinalizam para uma aproximação entre PT e PSB de Pernambuco.

Privatização da Eletrobrás

A decisão de privatizar a Eletrobrás começa a enfrentar resistências no Congresso, inclusive na base governista. Aliado do governo Michel Temer, o senador Edison Lobão (PMDB-MA) afirmou ser contra a medida.

Ministro de Minas e Energia de 2008 a 2015, o peemedebista alegou que a empresa é estratégica para o País e não deveria ser entregue à iniciativa privada.

Só ele?

Petistas querem alegar perseguição política caso tribunal acelere condenação de Lula, segundo nota do Painel da Folha. Com a chegada da condenação de Lula a 9 anos e seis meses ao Tribunal Regional Federal, eles começaram a inflar o discurso de que, se a corte der andamento mais célere e fora do padrão ao processo do petista, caracterizará perseguição política.

Frase

“Todo mundo diz que eles estão tramando alguma coisa para impedir minha candidatura. O povo vai decidir” – Lula, no Recife.

Por: Mariano Maciel direto de Brasilia


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.