Cruzeiro do Sul ocupa 1º lugar no ranking estadual na meta de vacinação contra Gripe

Publicado em 15 de maio de 2017

vacinaçao CZS-1

O município de Cruzeiro do Sul ocupa, após o dia “D” contra Influenza,  o 1º lugar no ranking estadual de vacinação, já tendo atingido 85% da meta estipulada pelo Ministério da Saúde, que é de 90%. A Secretaria Municipal tem que vacinar até o último dia de campanha 20.082 pessoas no total, que fazem parte do público alvo.

vacinaçao CZS-2

Segundo o secretário de saúde Edir Clemente, todos os postos de saúde do município ficaram abertos na manhã e tarde de sábado, além de uma tenda disponibilizando a vacinação no centro da cidade, próximo aos mercados.

“Continuaremos com as nossas unidades de saúde realizando a vacinação até o último dia de campanha. As pessoas dos grupos que devem ser imunizados que ainda não receberam a vacina, ainda podem procurar os postos de saúde”, falou.

Algumas equipes que estão realizando a vacinação na zona rural e nas comunidades ribeirinhas ainda estão em campo, e devem trazer os dados com número de vacinados ainda nesta semana. O prefeito Ilderlei Cordeiro está prestando o apoio necessário para que o município possa atingir as metas estipuladas pelo Ministério da Saúde e imunizar o maior número de pessoas dos grupos de risco.

“Fico muito feliz com esses resultados, e agradecemos e parabenizamos ao secretário de saúde Edir, e a toda a equipe envolvida na vacinação, que isso só é possível graças ao empenho de cada um. Esta é uma preocupação da nossa gestão, a de manter o público alvo da campanha imune e livre dessa doença. Estamos com equipes nas mais diversas localidades do nosso município levando a vacina para quem não tem condições de ir até os postos de saúde, como os acamados e também nas creches da cidade”, finalizou o prefeito.

A campanha foi lançada no dia 17 de abril e se estende até o dia 26 de maio, contemplando neste ano os professores como parte do público-alvo. Além dos educadores, a imunização é voltada para crianças de 6 meses a menores que 5 anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto), idosos (a partir de 60 anos), profissionais da saúde, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional, portadores de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade.

A vacina disponível no SUS protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no país: A/H1N1; A/H3N2 e influenza B. A única contraindicação é para quem tem alergia severa a ovo.

Assessoria


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.