Sinhasique lamenta mais uma morte na Maternidade Bárbara Heliodora‏

Publicado em 3 de maio de 2016

DEP-ELIANE-SINHASIQUE-2

A líder do PMDB na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputada Eliane Sinhasique lamentou a morte de mais um bebê na Maternidade Bárbara Heliodora. A mãe da criança, Cássia Cristina, acusa a unidade de saúde de negligência. Segundo ela, o bebê passou da hora de nascer.

“Como mãe, como mulher, como parlamentar, como representante do povo, como agente de saúde que já fui, não posso aceitar como normal o que vem acontecendo na Maternidade Bárbara Heliodora. É inaceitável que em pleno século 21, com toda a tecnologia existente, crianças passem da hora de nascer”.

Para a parlamentar, nada justifica a morte de mais uma criança por esse motivo. “Você faz todo o pré-natal e quando vai para a Maternidade tem contrações, sangramento, perde líquido e ficam aguardando por uma dilatação que não vem. A Cássia pediu socorro, pediu que retirassem o seu filho, porém mesmo com a bolsa estourada na terça, fizeram o parto apenas na quinta, quando o bebê já estava morto”.

Sinhasique ressalta que o retardo no parto quando não causa a morte do bebê, causa sequelas irreversíveis. “Nós sabemos que muitas crianças que passam da hora de nascer tem sofrimento fetal, ficam sem oxigenação, nascem com paralisia cerebral, epilepsia e retardo mental”.

E criticou a resolução do Ministério da Saúde que estimula o parto normal. “Essa resolução não leva em consideração as características individuais de cada mulher. Cada parto é um parto. Cada gravidez é uma gravidez. Você não pode achar que toda mulher é igual e vai ter as condições normais para o parto normal!”.


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.