Artes Marciais enfrenta dificuldades em Cruzeiro do Sul por falta de recursos

Publicado em 28 de janeiro de 2016

kung-fu-3

Ha 10 anos em cruzeiro do sul o kung-fu Shaolin do norte vem transformando a vida da comunidade cruzeirense, em especial a vida de crianças jovens e adolescentes que praticam esta arte milenar.

Além de ser muito divertido para as crianças, tem grandes benefícios para qualquer pessoa, pois á aprendizagem de uma boa arte marcial leva a um aumento da autoconfiança, disciplina, autocontrole, e saúde.

O termo “Kung Fu” é aplicado às artes marciais chinesas a séculos, e significa trabalho duro. Essa tradução se encaixa nos rigores envolvidos na aprendizagem e prática das artes marciais chinesas.

Baseada no princípio da progressão, a esta arte estão subjacentes uma rigorosa disciplina e um trabalho constante. É através deles que se consegue uma progressão que parte de noções básicas que gradualmente vão atingindo um maior grau de complexidade.

Deste modo, são trabalhadas, as aulas de formas, técnicas permitindo ao aluno uma evolução permanente.

As aulas acontecem na quadra da escola Tancredo de Almeida neves, atendendo jovens de diferentes bairros em cruzeiro do sul como Várzea, Miritizal, Boca da Alemanha, cruzeirinho novo, cruzeirão, além das pessoas que vem de Mâncio lima e Rodrigues Alves para treinar.

Com tudo enfrentam grandes problemas afinal não se tem apoio da prefeitura de cruzeiro do sul e tão pouco do governo, as parcerias que existiam com o governo foram cortadas segundo alegam ser devido a crise.

Mesmo com a falta de material atendem crianças jovens adolescentes e adultos, com faixa etária de seis (6) anos de idade, como adultos com mais de 30 anos que vem para treinar tanto para manter a saúde, quanto para participar de torneios.

As dificuldades são as mesmas enfrentadas em vários setores e hoje o mais afetado é o esporte, que vem a cada dia sendo prejudicado pela falta de apoio das autoridades. Esperamos que as autoridades competentes vejam a entidade com bons olhos e possam vir ajudar. “Prefeito de Cruzeiro do Sul e governador Rapadura é doce mais não é mole não” Olhe com bons olhos esta arte que há 10 anos vem transformando a vida de muitas pessoas.

Nossa equipe entrou em contato com Thiago Alves, porta voz do Kung-fu em Cruzeiro do Sul,  ele nos confirmou que, “as dificuldades são as faltas de materiais para atender os mais de 200 alunos, também falta de patrocino para representar Cruzeiro do Sul em grandes campeonatos”. Lutamos por uma sociedade melhor, de bons princípios e de boa índole e muitas vezes essas transformações não vêm de casa ou da escola, mais sim do esporte, que ensina seu praticante a amar o seu país e da o seu melhor para poder representa-lo com categoria.

 

 


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.