COPA DO MUNDO NO BRASIL, NUNCA MAIS…

Publicado em 28 de maio de 2014

Adélio Fernandes
Adeliolima12@hotmail.com

brasil-copa-pacaembu
Muitas críticas ao Brasil por não estar conseguindo atingir a meta das obras da copa. Isso era de se esperar, afinal somos brasileiros e infelizmente somos famosos por possuirmos aquele “jeitinho Brasileiro”. O Brasil não tem culpa pelo acontecimento estar em desacordo com os prazos estipulados, mas os brasileiros sim, estes tem culpas e muitas. A primeira culpa é de se candidatar para sediar uma copa do mundo, com o país em situação de desconforto. A segunda culpa é de demorar em escolher as sub-sedes, para após a escolha, dar início às obras. A terceira culpa é de depois de escolhidas as sub-sedes, a demora para iniciar as obras, deixando tudo para a ultima hora, confiando no “jeitinho brasileiro”.

Defendi uma tese na faculdade, onde o grupo oposto ao meu, acusava inconstitucionalidade na lei 12462/11 que instituiu o Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC), aplicável exclusivamente às licitações e contratos necessários à realização dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016; da Copa das Confederações da Federação Internacional de Futebol Associação – FIFA 2013; da Copa do Mundo FIFA 2014, e das obras de infraestrutura e de contratação de serviços para os aeroportos das capitais dos Estados da Federação distantes até 350 km (trezentos e cinquenta quilômetros) das cidades sedes dos mundiais.

O Jornal Gazeta do Povo de Curitiba-PR, publicou em 13/09/11 uma materia como prova da constitucionalidade do RDC:
A ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, defendeu ontem o Regime Diferenciado de Contratações (RDC) como uma alternativa à Lei de Licitações (Lei 8.666). Segundo a ministra, o RDC – que estabelece um regime especial de licitações para as obras da Copa do Mundo de 2014 e da Olimpíada de 2016 – foi aprovado pelo Congresso, sancionado pela presidente Dilma Rousseff e não há nele qualquer tipo de inconstitucionalidade.

Existe uma série de desvantagens do Brasil como sede da copa do mundo. Uma delas é a segurança nacional que não é tão eficiente quanto deveria ser. Essa falha seria uma brecha para os assaltantes executarem grandes roubos e até mesmo seqüestros, visando principalmente os gringos, que possuem mais dinheiro.

Existe também a questão dos estrangeiros acharem que o país é constituído apenas por diversão, como o carnaval, que é um feriado importante da nossa cultura. A prostituição é também outro ponto que eles visam no país, pois muitas brasileiras que deixam o país à procura de uma vida melhor quando chegam lá tem de se prostituir para conseguir “se dar bem”, dando a ideia de que as mulheres brasileiras são todas prostitutas.

Mas existem também grandes vantagens deste histórico acontecimento. Com a copa do mundo as cidades que vão sediar a copa terão melhorias na infra-estrutura como: melhorias nas estradas, melhorias nos transportes públicos, construções de viadutos, vias alternativas, etc.

O futebol vai ser mais incentivado com a construção de novos estádios e melhorias nos já existentes. E com a copa o Brasil vai poder se mostrar para os outros países.

As sub-sedes da Copa do Mundo de 2014 serão em Manaus, Fortaleza, Natal, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Cuiabá, Curitiba, Porto Alegre, São Paulo e Brasília. Onde para realização deste evento será preciso Investir em Reformas de estádios, melhoria das cidades em termos de infra-estrutura entre outros.

Considerando que esta realização é um marco mundialmente admirado podemos argumentar de forma positiva a participação do Brasil neste evento, pois, conseqüentemente, haverá um grande aumento no turismo, onde será movimentada a economia brasileira, alem de aumentar as oportunidades de empregos como, por exemplo, em redes hoteleiras, também podemos pensar na segurança da população, pois como o número maior de pessoas terá o aumento de policias nas ruas, o que favorece a imagem do país exteriormente.

Analisando os pontos citados, não podemos definir certamente que a copa do mundo terá só ponto negativo ou só positivo, pois todos os acontecimentos têm seu pós e contras, mas a população brasileira espera ter mais pontos positivos que negativos, que as melhorias superem as pioras e que o legado da copa seja positivo. Cá entre nós, sabemos que fazer festa sempre foi desgastante, oneroso, principalmente se tratando de copa do mundo. Festa é bom na casa dos outros. Não precisa lavar os pratos, nem pagar a conta, basta levar um presentinho e tudo bem. Para uma festa acontecer conforme o esperado, pintamos a casa, compramos pratos novos, organizemos, e isso custa caro.

Falamos pelos cotovelos sobre os gastos do Brasil nesta copa, mas não lembramos que a Africa que certamente é mais paupérrima que o Brasil e fez uma copa do Mundo em seu país. Claro que não sabemos da situação que ficou o país depois da copa. Mas mesmo assim, fizeram a copa e se orgulharam disto.

Já que não tem mais jeito de voltar atrás, vamos nos orgulhar também pela Copa ser no Brasil, e orar para que “Copa do Mundo no Brasil, nunca mais”.


Deixe o seu comentário:

Todos os comentários postados são de responsabilidade de seus autores.